....
....

28/05/2019

Senador Veneziano defende mudanças nas reformas Previdenciária e Trabalhista e um Pacto Federativo eficiente


Em entrevista à imprensa paraibana, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) voltou a defender, de forma incisiva, mudanças nas reformas Previdenciária e Trabalhista, e no Pacto Federativo. Ele já levou para a Tribuna do Senado esses temas, e pediu a seus colegas parlamentares para adotarem o mesmo posicionamento.
 
Veneziano, que na Câmara dos Deputados votou contra a reforma trabalhista, lembrou que o projeto não desburocratizou as relações no trabalho, não garantiu segurança aos trabalhadores, nem resolveu o grave problema do desemprego no país, como prometido pelos seus defensores. Pelo contrário, fragilizou o trabalhador, que ainda enfrenta filas quilométricas em busca de emprego.
 
“O que nós temos a cada dia que passa são brasileiros com menos ingresso no mercado de trabalho, ou seja, sem carteira assinada, o que repercutiria no caixa da Previdência” disse Veneziano.
 
Em relação à Reforma da Previdência, que já tramita no Congresso Nacional, ele já adiantou que, da forma como o texto chegou para ser votado, não contará com o seu apoio, a menos que haja mudanças que beneficiem diretamente os trabalhadores. Ele ressaltou que alguns pontos podem ser levados em consideração, mas, no geral, o texto precisa ser reformulado. No entendimento de Veneziano, “a tentativa do governo de desconstitucionalizar o tema previdência é uma armadilha tremenda”.
 
“Da forma como ela está é obvio que não contará com o meu apoio. Ela tem pontos que precisam ser levados em consideração, mas não com a carga de perversidade e de sacrifício que o Ministro Paulo Guedes tenta impor” afirmou. Titular da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), e da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), Veneziano enfatizou que a reforma proposta pelo governo trará efeitos desastrosos para agricultores e demais trabalhadores.
 
Para o Senador, a Reforma Previdenciária ideal teria que garantir justiça social aos brasileiros. Ele disse que é importante que o Congresso Nacional faça algumas correções e enfatizou que existem, sim, “distorções históricas”, mas que o governo precisa enfrentar o debate em torno deste e de outros graves temas necessários para o país, como a Reforma Tributária, Pacto Federativo e uma reforma do sistema financeiro.
 
Ele destacou que a realidade dos juros altos no Brasil é “absurda e ofensiva” e impede o desenvolvimento do País. Só no ano passado, ilustrou o Senador, R$ 70 bilhões foram distribuídos com acionistas de três bancos, com zero por cento de tributáveis do lucro.
 
A partir desses dados, Veneziano disse que o ideal seria inserir, na Reforma da Previdência, os sonegadores e os grandes bancos. Segundo ele, a reforma em curso no Congresso não é a solucionadora para o déficit fiscal, como insiste o governo, ao tentar iludir a população com o discurso de que vai economizar R$ 1 trilhão em 10 anos.
 
Ele se mostrou confiante de que o texto não será aprovado na integra, como quer o ministro da Economia Paulo Guedes. “Ela pode ajudar em alguns pontos, mas não é a salvação da pátria”, disse Veneziano.
 
Assessoria de Imprensa
Gabinete do Senador Veneziano Vital do Rêgo - PSB/PB
Líder do Bloco Parlamentar “Senado Independente” (PSB, PDT, REDE, Cidadania)






 


 


  Conecte-se

Tudo pode estar disponível no seu email, a qualquer hora do dia. Inscreva-se e receba as últimas informações do mandato de Veneziano.

  Veja também
  Contatos
  Escritório

R. Dr. Severino Cruz, 257 - Centro, Campina Grande - PB, 58400-258.

Senador Veneziano Vital do Rêgo